Vida de Cão

Fui separado de minha mãe ainda quando dependia de seu leite para sobreviver.

Éramos quatro irmãos, entretanto, cada um foi vendido como servo a famílias diferentes. Não tenho muita noção de quando aprendi a ter discernimento, mas sei que, desde então, observo a família com quem vivo diariamente.

É estranho que para eles o tempo passe tão devagar e ainda assim os escuto reclamando constantemente de que não tem tempo para nada.

“Que vida de cão”, ouvi meu senhor reclamar um dia.
“Mas seu cachorro é bem cuidado”, escutei seu pai lhe falando.

Às vezes eles brigam, discutem por dinheiro – e nem dá pra comer esse negócio, ainda que as moedas brilhem tanto.

Ficaram felizes quando meu senhor descobriu que seria pai, fizeram até uma festa cheia de balões, gente, bolo, comida.

Jamais achei que minha vida mudaria de alguma maneira com o nascimento daquele pequeno ser. O jovem tinha uma afeição por mim que me fez pela primeira vez na vida me sentir como se fosse um membro daquela família.

O garoto que nasceu me tornou de servo a filho, seu amor era inexplicável e seu cuidado infindo. Ele tirou-me da miséria e me chamou de amigo, ele cuidou desta minha existência, abraçou-me, era como se fosse capaz de fazer tudo por mim.

O filho do meu senhor se tornou o meu senhor e eu também seria capaz de tudo por ele, ainda que eu falhe e cometa erros, pois sei que ele me perdoa.

Quem iria imaginar que um cachorro como eu teria tanta sorte assim nessa vida de cão.

child-1031047_1280

Categorias:crônicas

Marcado como:, , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Anúncios
Follow Escrito Por André Basualto on WordPress.com
Anúncios
%d blogueiros gostam disto: