A garota que me queria

Toda forma de amar é boa? Lógico que se o amor é algo bom, então amar não é uma doença, entretanto há quem diga que todo amor é igual e saudável, porém existem pessoas que amam sem saber que fazem mal a si mesmas e até, mesmo sem perceber, àqueles que a amam de verdade e ao objeto ou pessoa amados.
É o amor platônico e o doentio.
Havia uma garota que conhecia Tiago desde que eles eram crianças, ela mais nova que ele. Era bela, bonita, mas lhe faltava real simpatia. Tinha uma voz impressionante, mas fofocava mentiras. Não chamava a atenção de Tiago e, sabe lá por que, ela fazia todas as suas amigas acreditarem que ele estava interessado exclusivamente nela.
Como admirador da beleza exterior e interior feminina, Tiago admirava a voz dela e algumas partes de seu corpo lhe chamavam a atenção, mas faltava conversa para criar uma amizade daquelas que você sente saudade assim que se despede. E Laura Larissa, essa moça tão bela, não tinha esse apelo, o que fazia Tiago apenas admirar suas fotos e curti-la, conversar de vez em quando, até paquerar por diversão nos momentos em que a razão fugia após duas horas da manhã, mas nunca prometer amores e muito menos dar intimidade para que ela dissesse aos quatro ventos que ele estava apaixonado por ela.
Pobre Laura, e pobre Tiago que sempre que tentava conhecer uma de suas amigas acabava com o filme queimado sem saber o porquê. Mas o motivo foi se tornando claro com os anos.
Em uma de suas conversas com uma ex-namorada, Tiago descobriu que Laura ficava falando para as amigas dela que ele estava a fim dela. Isso explicava porque cada pessoa que ele tentava fazer amizade para conhecer, acabava se afastando dele, sem ao menos conhecer um pouco de seu caráter.
Entre algumas garotas, esse amor platônico e oculto de Laura por ele, ficou sendo a mancha de que ele dava em cima de todas, sendo que ele apenas gostava de fazer amizades e conhecer novas pessoas, esperando que algum dia alguma garota finalmente o encantasse e fosse a sua futura esposa.
Tolas garotas por acreditarem em uma menina a quem Tiago tanto respeitara, mas que nunca teve intimidade para ficar falando por ele.
E como Alexa pensava: “nem sendo bons amigos você tem direito de ficar espalhando a intimidade do outro assim”.
Quando Tiago descobriu, tudo fez sentido. Desde os conselhos de Laura para que uma de suas namoradas terminasse com ele sem motivo algum, das garotas que ele tentava conhecer, e que de repente paravam de falar com ele por serem amigas de Laura, e de um período de indiretas em redes sociais; tudo foi se encaixando.
Isso não era só amor platônico e doentio, era egoísmo mesmo. Certamente existem várias formas de amar, mas esta foge a qualquer sentimento agradável. O amor não é egoísta.
Tal amor platônico chegava a ser pior que o de Alexa por Cícero, história que nos remete a um momento de depressão, desânimo e falta de esperança na vida de Alexa… história para outro dia.

______________________________________________

Texto publicado sob o pseudônimo de Ricardo Neruda em 09 de dezembro de 2016 – da série de textos Fatos de Alexa e Tiago. Revisado para esta postagem.

adult beautiful blur casual

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Anúncios
Follow Escrito Por André Basualto on WordPress.com
Anúncios
%d blogueiros gostam disto: