Stalker por curiosidade ou tortura própria?

– Por que você se tortura olhando o perfil dela e montando na cabeça paranoias que você nem sabe se é verdade? – Ricardo perguntou para Tiago.

– Porque eu senti saudades, mas ao abrir algo aqui doeu de novo…

– A verdade dói, né?

– Qual delas?

– A de que ela não presta pra você e que ela não é nada daquilo que você imaginou que fosse.

Janeiro estava acabando, o amor do janeiro anterior havia acabado para Tiago antes da hora, não exatamente em seu coração, e isso doía, tanto que a sua própria razão dizia que não havia mais nada a fazer.

– Já assistiu às vantagens de ser invisível? – Ricardo prosseguiu.

– Não…

– Como assim, cara? – retrucou Ricardo.

Tiago olhou desconfiado e perguntou:

– O que tem?

– Uma frase bem simples, ou algo parecido: “Merecemos o amor que achamos merecer”… Sim… Mas por quê?

– Somos idiotas talvez.

– Talvez.

Ambos ficaram um tempo olhando para o celular com a tela desligada em suas mãos.

– Esse filme é bom?

– Eu ainda não vi também.

– E como sabe que a frase é dele!? – Tiago se irritou.

– Vi na internet.

Um momento de silêncio se fez presente entre Ricardo e Tiago.

– Você vai ou não vai contar o que aconteceu com você e Simone, Ricardo? Aposto que você fica olhando as fotos dela de vez em quando imaginando como seria se não tivessem terminado.

– A verdade é que nós nem chegamos a namorar.

Aquilo surpreendeu Tiago.

– Eita… – era a resposta padrão de Tiago quando não sabia o que dizer. – Bem, então uma preocupação a menos.

– Seria, se eu não ficasse stalkeando os perfis dela em cada rede social, ainda mais as postagens dela em que parecem indiretas, mas que obviamente não são – Ricardo pegou o celular e fez uma cara de raiva bem forçada enquanto o apertava.

– O que te faz não querer ficar bisbilhotando o perfil toda hora?

– Olho o perfil das garotas que quero que estejam na minha lista de amigas e pretendentes, torço pra elas mandarem fotos ousadas e tento conversar com elas.

– Você é mesmo um safado…

– Admita, Tiago, só porque você é esse homem-garoto ou garoto-homem que toda garota gostaria de ter, mas que na verdade elas não fazem por onde – o que significa que de qualquer jeito você se torna mais um qualquer, nem um pouco especial – não quer dizer que você não gostaria de receber mensagens ousadas ou ficar com alguma garota dessas.

– Quero tentar ser diferente, quero me apaixonar.

– Enquanto você fica aí tentando se apaixonar pela garota certa, eu aproveito meus momentos de solteiro.

– Não vai mesmo me contar o que aconteceu com Simone? – insistiu Tiago gentilmente.

– Ainda não se passou um mês da nossa aposta. Eu ainda vou ficar com essa garota. – disse mostrando uma foto de biquíni da garota que ele estava dando em cima. – Acho que logo ela não vai mais dar bola pro ex-namorado e o Ricardão vai entrar em cena, meu amigo.

– Você só tem mais um dia.

Ricardo se engasgou e olhou a data no celular, disfarçando logo em seguida.

– Já disse, deixe com o Ricardão.

– Eu não sei como você é meu amigo, às vezes me pergunto isso.

– Eu também te amo, irmão. Bate aqui – mostrou o punho fechado para Tiago, que se distraíra e acabara de abrir uma rede social, vendo uma sequência de postagens daquela garota que ele julgava ter se apaixonado tanto. – Droga!

Há quem queira esquecer, há quem se afaste de ex-namorados e ex-namoradas completamente, mas em alguns há a curiosidade de saber como estão, o que fazem da vida, se estão melhores ou piores que quando estavam juntos, uma parte imatura do coração pedindo para saber tudo apenas por egoísmo, afinal, fossem maduros, conversariam normalmente entre si e contariam o que fosse preciso apenas, sem mais nem menos, e seguiriam a vida normalmente.

Stalkear, fuçar a vida alheia, é um tipo de praga que as redes sociais nos deram, mas que servem muito na hora de analisar aquela pessoa que tanto te chama atenção e você apenas quer saber se ela gosta ou não daquela mesma música que você só pra puxar aquela conversa e desenrolar um desejado beijo.

Mas há quem diga que isso é ruim, não há mais a surpresa, o mistério, a tentativa de chegar de surpresa e procurar encantar aquela pessoa sendo apenas você mesmo, sem filtros do Instagram, sem as curtidas do Facebook ou os retweets do Twitter.

Stalkear faz parte da vida moderna, mas não supera a companhia daquela pessoa e das surpresas que só a convivência te permite, nem revela as histórias que às vezes estão escondidas nas entrelinhas.

______________________________________________

apple applications apps cell phone

Texto publicado sob o pseudônimo de Ricardo Neruda em 04 de outubro de  2017 – da série de textos Fatos de Alexa e Tiago. Revisado para esta postagem.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Anúncios
Follow Escrito Por André Basualto on WordPress.com
Anúncios
%d blogueiros gostam disto: