Os detalhes da vida

Algumas pessoas vivem a vida sem se importar com os detalhes das histórias em que são protagonistas ou coadjuvantes, passam por ela sem acrescentar nada a ninguém ou vivem-na de uma forma vazia, chegando a se arrepender de muito o que não foi vivido quando se aproxima o fim. Não é o caso de Alexa, nem de Tiago, todos os dias eles estão tentando aprender a viver, insistindo em dar um sentido a cada novo capítulo ou momento de suas histórias, nem que seja relembrando das histórias que já viveram.

– Então eu disse pra ela… – contava Tiago.

– O quê? O quê? – perguntou Alexa curiosa.

– Dane-se! Eu não quero mais saber de você… – respondeu ele.

Alexa ficou perplexa por um segundo.

– Sério? – ela perguntou.

– Demais.

– Não, sério? – perguntou ela de novo, esboçando uma expressão totalmente incrédula em seu rosto.

– Algo de errado? – perguntou Tiago.

Ricardo, o amigo de ambos, apenas observava a cena com curiosidade, mas decidiu interromper.

– Claro que sim! Você devia ter mandado ela se f…

– Oi, pessoal!

Uma moça muito bonita interrompeu a interrupção de Ricardo, se juntando ao bando de amigos na mesa do Gaspar Sushi Bar. Ela era nova no grupo, estava em processo de adoção como dizia Ricardo, que a encarava como um tipo de ameaça, ocasionando em eventuais discussões entre um e outro.

– Lá vem a estraga-prazeres – comentou Ricardo.

– Você nunca experimentou meu prazer… – respondeu ela piscando o olho. Gaspar deu um assobio bem alto de trás do balcão e Ricardo devolveu um olhar afiado, irritado, e ficou batendo os pés de nervosismo com aquela resposta.

– Oi, Isabella! – respondeu Alexa sorrindo.

Isabella se acomodou à mesa e sinalizou para Gaspar que leu nos lábios dela “o de sempre”. O dono do bar fez um sinal de positivo com o dedão e começou a preparar o pedido dela.

– Então, do que vocês estavam falando? – perguntou ela.

– Tiago contava uma das histórias de paixão dele da época de escola e faculdade – respondeu Alexa.

– Interessante…

– Ele era realmente um péssimo conquistador – complementou Alexa.

– O quê? – perguntou Tiago. – Ah, qual é!?

– Foi mal, mano… não posso discordar – Ricardo comentou.

– Inocente mais até do que eu… – comentou Alexa.

– Isso eu duvido – falou Ricardo.

Alexa ficou desconcertada por um breve momento e corou.

– Sabe, eu não conheço todas as histórias de vocês e meu blog precisa de algumas novas histórias – Isabella considerou uma ideia enquanto falava isso. – Que tal se vocês me contarem as histórias de vocês até aqui?

– Por que contaríamos nossas histórias todas pra você escrevê-las em um blog? – perguntou Ricardo.

– As suas não, as deles – replicou Isabella.

– Minhas histórias não interessam?

– Só se estiverem relacionadas as histórias deles.

– Mas eu sou um exímio don Juan – insistiu Ricardo.

– Quem…?

– Don Juan…

– Quem te perguntou? – Isabella mostrou a mão para ele como se dissesse “fale com minha mão”. Gaspar não se conteve e assobiou bem alto mostrando dois dedos contando os foras de Ricardo.

Tiago ficou boquiaberto. Às vezes ele não sabia se gostava de Isabella ou se ficava com medo dela.

– Onde estávamos? – Isabella tentou voltar ao assunto.

– Não, você não vai contar nossa vida em um blog – falou Alexa.

– Por favor…

– Não – reforçou Tiago.

Ricardo puxou o ar profundamente mas Isabella o encarou cortando sua chance de falar antes mesmo que soltasse o ar. Ele suspirou irritado e viu Gaspar rindo. Alexa e Tiago ficaram pensativos. O que tinham de tão interessante pra contar? Achavam suas vidas um tédio sem fim, uma história sem finais felizes e cheias de fracassos que aparentemente não lhes acrescentava nada na vida.

– Ok, ok! Eu não vou publicar… talvez… – cochichou. – Mas vocês são meus amigos! – Isabella aumentou o tom de voz implorando. – Eu quero muito conhecer um pouco mais da vida de vocês.

– Por que se importa tanto? – perguntou Ricardo.

– Por que a história deles não devia passar batida com certeza. Sabe-se lá quantos detalhes ou experiências de vocês poderiam me inspirar?

– Novamente seu blog… – falou Ricardo.

– Não! É sobre amor mesmo…

Todos ficaram calados por um breve instante.

– Como assim inspirar? – perguntou Alexa.

– Eu procuro um amor pra mim, quero curtir a vida de solteira, mas um dia quero ter família. Acho que as histórias de vocês poderiam me inspirar a sonhar de novo em ter alguém.

– Nossas histórias sempre dão errado – comentou Tiago antes de dar um gole no refrigerante.

– Não quer dizer que não tenham bons momentos. Todos os relacionamentos de uma vida contêm lições que deveriam ser aprendidas.

Tiago e Alexa ficaram pensando por um instante se Isabella não tinha razão. O que pode se aprender com os erros e fracassos das histórias vividas e que bons momentos já haviam vivido? O que isso significava para eles e o que traria de bom para o seu futuro?

– Ainda acho que ela quer enganar vocês… – comentou Ricardo.

Só havia uma maneira de descobrir se os detalhes de suas vidas eram tão importantes assim.

– Façamos um acordo… – insistiu Isabella.

– Que tipo de acordo? – perguntou Alexa.

– Vocês terão minha eterna gratidão se me contarem a história de vocês até aqui e muito mais se eu puder me inspirar nelas pros meus textos – Isabella juntou as mãos fechadas implorando.

– Isso não parece nenhum tipo de acordo… – Ricardo debochou. Isabella ergueu o dedo do meio para Ricardo.

– Ai, Isabella… – comentou Tiago. – Eu não achou que deveríamos, mas até que seria legal contar umas histórias e relembrar alguns momentos.

– Ah! – Isabella deu um gritinho e seus olhos brilharam. – Obrigada! – então olhou para Alexa esperando sua resposta.

Alexa encarou aqueles olhos castanhos e o cabelo negro liso de Isabella, tentou desviar o olhar mas sua mente não desviou os pensamentos de Isabella. Alexa lembrou imediatamente de quando encontrou com Isabella pela primeira vez. A cena triste daquela noite passou vagamente pelos seus pensamentos trazendo-lhe um sabor insípido com um final amargo, lembrou de como decidira ser amiga daquela moça que estava na sua frente e por isso decidiu não hesitar.

– Tudo bem… – respondeu Alexa vendo a alegria imensa e os gritinhos de comemoração de Isabella enquanto Ricardo revirava os olhos e Tiago ria. – Se vai te servir de alguma coisa, eu vou te contar algumas das minhas histórias. Por onde deveria começar?

Isabella ficou pensativa por um instante e então soltou a pergunta que daria início aquela história:

– Quando você descobriu quem você era, Alexa?

 

___________________________________________________________________________________________

close up of pictures

 

 A Vida de Alexa e Tiago

Os detalhes da vida

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Anúncios
Follow Escrito Por André Basualto on WordPress.com
Anúncios
%d blogueiros gostam disto: