Porco-espinho

Não sou especialista em porco-espinho ou em ouriço-terrestre, mas sei o significado que eles têm pra mim quando se fala de amizade e amor.

Dizem por aí que são animais que apesar dos seus espinhos, aproximam-se um do outro nos momentos de dificuldade, como o frio por exemplo, e que dificilmente sobrevivem sozinhos, que dão um trabalho danado pra cuidar porque basicamente sujam tudo por onde passam.

Foi o que eu ouvi, talvez nem seja tão verdade assim, mas o ponto em que quero chegar é que às vezes as pessoas são assim também, só fazem besteira, cometem seus erros e acabam por machucar umas às outras. Ainda assim, não conseguem viver longe delas, sentem saudades e prezam pelo melhor daqueles que amam.

Somos falhos e não conseguimos expressar o amor na sua amplitude e perfeição, por isso nos decepcionamos muito mais com aqueles que são próximos de nós, nem por isso esquecemos aqueles que já amamos.

Às vezes ninguém entende como que dois bichinhos cheios de espinhos gostam de ficar um do lado do outro apesar de as chances de se machucarem serem grandes, é assim que vemos e não entendemos também quando julgamos amores alheios. Talvez não tenhamos pleno entendimento de algo que só aqueles dois conseguem entender.

Ressalto que quando me refiro aos espinhos estou falando de defeitos toleráveis, não daqueles abusivos ou que passam a desprezar um e outro em um relacionamento. Não falo das traições, das mentiras, das agressões psicológicas nem de qualquer agressão física, o espinho aqui é algo da natureza própria do pequeno animal, ele é tal como nossas imperfeições. E tal como o amor, às vezes o que nos marca são nossos defeitos e a capacidade do outro em nos tolerar e amar apesar deles.

O amor por si é perfeito, nós que não somos. O amor é um compromisso que pode durar pela eternidade de um breve momento ou do infinito, não são nossos espinhos que o farão valer menos enquanto sua essência se fizer presente. Apenas seja grato por cada momento em que o amor insistiu e jamais esqueça dele, apenas repita a dose e compartilhe amor, independente dos espinhos.

Não, não somos porcos-espinhos, nem ouriços-terrestres, somos muito mais complicados de lidar, nem por isso deixamos de amar.

_______________________________________________________________

Dedicado à dona do porco-espinho rosa da procrastinação. Feliz aniversário!

animal pet cute baby

Só pra constar: eu sei que é um ouriço-terrestre e não um porco-espinho na imagem

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Anúncios
Follow Escrito Por André Basualto on WordPress.com
Anúncios
%d blogueiros gostam disto: